Posts Tagged ‘ENEM’

E nem fizeram o Enem 2013

Posted: 28/10/2013 by sobziro in Ctrl C/Ctrl V, Geral, Humor
Etiquetas:,

Diretamente do http://www.aimorridesungabranca.com e o todo-poderoso http://www.naosalvo.com.br

enemns2013

enemns20134

enemns20136

1

A candidata Dominique Abusou da função soneca do despertador e não acordou a tempo. Perdeu o exame pela segunda vez por atraso, ano que vem ela já pode pedir música no Fantástico.

 

Bônus: Os vídeos do candidato que ‘neymarizou’ e a beata que rezou demais

 

 

“1. Evite repetir a mesma palavra, porque essa palavra vai se tornar uma palavra repetitiva e, assim, a repetição da palavra fará com que a palavra repetida diminua o valor do texto em que a palavra se encontre repetida!

2. Fuja ao máx. da utiliz. de abrev., pq elas tb empobrecem qquer. txt ou mensag. que vc. escrev.

3. Remember: Estrangeirismos never! Eles estão out! Já a palavra da língua portuguesa é very nice! Ok?

4. Você nunca deve estar usando o gerúndio! Porque, assim, vai estar deixando o texto desagradável para quem vai estar lendo o que você vai estar escrevendo. Por isso, deve estar prestando atenção, pois, caso contrário, quem vai estar recebendo a mensagem vai estar comentando que esse seu jeito de estar redigindo vai estar irritando todas as pessoas que vão estar lendo!

5. Não apele pra gíria, mano, ainda que pareça tipo assim, legal, da hora, sacou? Então joia. Valeu!

6. Abstraia-se, peremptoriamente, de grafar terminologias vernaculares classicizantes, pinçadas em alfarrábios de priscas eras e eivadas de preciosismos anacrônicos e esdrúxulos, inconciliáveis com o escopo colimado por qualquer escriba ou amanuense.

7. Jamais abuse de citações. Como alguém já disse: “Quem anda pela cabeça dos outros é piolho”. E “Todo aquele que cita os outros não tem ideias próprias”!

8. Lembre-se: o uso de parêntese (ainda que pareça ser necessário) prejudica a compreensão do texto (acaba truncando seu sentido) e (quase sempre) alonga desnecessariamente a frase.

9. Frases lacônicas, com apenas uma palavra? NUNCA!

10. Não use redundâncias, ou pleonasmos ou tautologias na redação. Isso significa que sua redação não precisa dizer a mesmíssima coisa de formas diferentes, ou seja, não deve repetir o mesmo argumento mais de uma vez. Isso que quer dizer, em outras palavras, que não se deve repetir a ideia que já foi transmitida anteriormente por palavras iguais, semelhantes ou equivalentes.

11. A hortografia meresse muinta atensão! Preciza ser corrijida ezatamente para não firir a lingúa portuguêza!

12. Não abuse das exclamações! Nunca!!! Jamais!!! Seu texto ficará intragável!!! Não se esqueça!!!

13. Evitar-se-á sempre a mesóclise. Daqui para frente, pôr-se-á cada dia mais na memória: “Mesóclise: evitá-la-ei”! Exclui-la-ei! Abominá-la-ei!”

14. Muita atenção para evitar a repetição de terminação que dê a sensação de poetização! Rima na prosa não se entrosa: é coisa desastrosa, além de horrorosa!

15. Fuja de todas e quaisquer generalizações. Na totalidade dos casos, todas as pessoas que generalizam, sem absolutamente qualquer exceção, criam situações de confusão total e geral.

16. A voz passiva deve ser evitada, para que a frase não seja passada de maneira não destacada junto ao público para o qual ela vai ser transmitida.

17. Seja específico: deixe o assunto mais ou menos definido, quase sem dúvida e até onde for possível, com umas poucas oscilações de posicionamento.

18. Como já repeti um milhão de vezes: evite o exagero. Ele prejudica a compreensão de todo o mundo!

19. Por fim, Lembre-se sempre: nunca deixe frases incompletas. Elas sempre dão margem a….”

(JB Oliveira)

953fe4935c5f12a687fe89f6ef0a2e71

Para aqueles que se juntarão aos 5 milhões de jovens que queimarão os neurônios até a última célula nesse final de semana, aí vai algumas recomendações e sugestões:

– Véspera de prova é para relaxar: não é em um dia ou uma noite que vai fixar que já aprendeu ou nem se preocupou durante o ano

– Você que fez um ensino médio com notas de sobra, se empenhou para prestar atenção nas aulas, estudou em casa e focou nos exercícios, muita calma e concentração, isso pode aliviar a tensão e ajudar na leitura dos exercícios. Fiquem atentos somente ao horário, nada de ‘o que vou fazer a noite?’, ‘ele(a) vai me esperar lá fora da escola’, ‘como tá meu facebook?’

– Aos que tentaram tirar o atraso em pleno terceirão, caindo na real que o bicho pega no final do segundo médio, sentiu dificuldades no entendimento da teoria e se empenhou nos exercícios fora de sala, mesmo com dificuldades, redobre a atenção que você é presa fácil dos catimbeiros (engraçadinhos que mastigam Ruffles igual ruminantes e enchem a paciência dos fiscais com perguntas tolas). Também esqueçam namorad0(a) e compromissos à noite.

– Para os que levaram o ensino médio na brincadeira, se acomodaram e deixaram pra lá os exercícios cobrados: sinto muito e boa sorte!

– Nem perca tempo em saber se a pessoa que está na sua frente ou do seu lado tem cara de nerd, está bem vestida, vai prestar pra engenharia da medicina na universidade da PQP , trouxe halls ou caneta pra emprestar; Hora de prova é competição ferrenha e um segundo de desatenção custa caro depois;

– Cola para o ENEM é burrice e desperdício de tempo precioso: grande parte das questões são interpretativas e abrange 2 anos de ensino médio. Pra acertar na cola é loteria e lembre-se do fiscal (ele não foi escolhido para olhar prova à toa);

– Deixem os celulares em casa: não há necessidade vital de levá-lo, já que boa parte dos seus amigos estarão fazendo prova e, se precisar de carona dos pais, combinem um horário mínimo e um local de referência;

– Para comida o básico dos nutricionistas: alimentos leves (frutas e bolachas), água (normal ou de côco) e suco de caixinha. Evitem refri (lata ou 600ml), achocolatados e x-anteontem.  Isso embrulha o estômago e com certeza você irá ao banheiro mais de uma vez durante as provas;

– Roupas leves e bermudas de traje para a batalha: a primavera é a mais fritante dos últimos anos e a grande maioria das salas usadas contarão com janela aberta e ventilador abafado;

– Rabisquem as questões com enunciados longos (trechos de livros, matérias, entrevistas…), neles estão alguns indicativos para responder a questão, principalmente na parte de ciências humanas;

– Não se desespere diante de uma questão de exatas: a dica de ler atentamente o enunciado do item acima vale para essa categoria também e, aos poucos, as fórmulas aparecerão no raciocínio

– Estar atualizado: o ENEM procura usar os temas mais relevantes durante o ano, e saber o conteúdo já é um grande passo para entender a questão ou argumentar na redação. A exemplo desse ano temos o Código Florestal, construção da usina de Belo Monte, as Eleições Norte-Americanas, o Rio+20, a julgamento do Mensalão, etc.

– Redação não é zuêira: um professor renomado me disse quando era aluno que pra passar em redação basta escrever palavras de vocabulário difícil. Outro professor me alertou que expor argumentos de ambos os lados da propostas polêmicas (como aborto, cotas e eutanásia) é melhor avaliado do que se posicionar pro lado A ou B.

Bom, tudo indica que dessa vez não houve problemas de vazamento, coincidentemente no ano em que Fernando Haddad saiu do ministério da Educação. A todos os alunos, UMA BOA PROVA!