Feliz Dia do Goleiro!

Posted: 26/04/2014 by sobziro in Eu acho que..., Geral, Top 5
Etiquetas:, , , , ,

Hoje é dia daquele considerado um homem elástico, de acordo com Skank;  Do cara que pode ser vilão ou heroi ao mesmo tempo, de autoria ainda desconhecida. A águia solitária, o homem misterioso, o último defensor…palavras de Vladimir Nabokov. Enfim, parabéns aos goleiros, profissionais ou aqueles que quebram o galho e/ou passam raiva, como este que vos escreve.

Aproveitando a data comemorativa, segue a lista dos 5 melhores goleiros que esse irritante torcedor viu atuar. Justamente por essa falha não posso ranquear Lev Yashin, o Aranha Negra soviético. Eis a lista, com a nacionalidade e o clube de maior importância defendido pelos arqueiros. Aberta a crítica, sugestões e, por que não, elogios!

5 – Gianluca Pagliuca – Itália (Inter de Milão)

Jogou três Copas (90, 94, 98). Muito eficiente nas defesas por cobertura e na saída com as mãos levantadas. Defendeu a cobrança de Márcio Santos na final de 94. Bem que poderia ter aceitado o frango, na qual ele beijou a trave depois, para evitar nosso sofrimento.

4 – Marcos – Brasil (Palmeiras)

Deixando qualquer clubismo de lado, até porque não fosse ele não teríamos o Penta. Símbolo do Palmeiras na década de 2000, assumiu a bronca mesmo em tempos ruins do clube, usando o pragmatismo que lhe é peculiar. Só não foi mais espetacular por conta das constantes lesões.

3 – Lavoisier Freire – Brasil (Carlos Barbosa)

Engraçado como renegamos os ídolos do futsal quando falamos de craques da bola. Mais ainda numa área em que Falcão é a única referência. Lavoisier é um defensor completo das quadras: elástico, ágil, com muito reflexo, raçudo e, de lei a todos da posição, louco!

2 – Dida – Brasil (Corinthians)

Alto, frio e concentradíssimo. Com essas características Dida se consagrou no clube de Parque São Jorge, ganhando títulos e defendendo pênaltis, sua especialidade na época. Seu defeito até hoje é a saída com os pés, principalmente fora da área.

1 – Oliver Kahn – Alemanha (Bayern de Munique)

Contradizendo o vice, o alemão é um tanto baixo para a posição e brigão (Klinsmann que o diga), daqueles que esbravejam o jogo todo. Kahn foi espetacular em especial nas defesas rasteiras e evitando gols de falta. Se auto-intitulou o melhor jogador da Copa de 2002. O resultado todos nós sabemos.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s