Trilhas Sonoras de 1997 e 1998 que não saem da nossa cabeça

Posted: 05/04/2014 by sobziro in Geral, Top 5
Etiquetas:, , , , , , ,

Já foi publicado por aqui vídeos com as melhores passagens dos anos de 1994, 1997 e 1999. Mas em 1997 – e no ano seguinte – foi seguido de vários lançamentos de peso no cinema, mas que foram meio ofuscados pelas trilhas sonoras que os acompanhavam. Segue abaixo algumas das (insuportáveis) músicas

– Will Smith: Men In Black (MIB 1997)

O primeiro filme da franquia mostrando relações meio amistosas entre seres humanos e alienígenas foi boa por trazer uma dupla com o carrancudo Tommy Lee Jones e o extrovertido Will Smith. O ator aproveitou para divulgar seu trabalho como rapper, com coreografias e tudo mais.

Refrão chiclete: “Here come the Men in Black” (no coral feminino)

– Jamiroquai: Deeper Underground (Godzilla 1997)

A versão americanizada do monstro japonês é totalmente esquecível (Roland Emmerich e sua mania de destruir Nova York). Mas no compilado de trilhas do filme tem boas pedidas, como a versão Heroes (Bowie) do Wallflowers, a mistura de P. Diddy e Jimmy Page e o cantor do chapéus inusitados Jamiroquai.

Refrão chiclete: “I’m going deeper underground” (com efeitos eletrônicos)

– Aerosmith: I don’t Wanna Miss a Thing (Armagedom 1998)

Na onda de ‘EUA x Corpos Celestes’, o diretor Michael Bay escalou um elenco de renome para o longa – Bruce Willis, Ben Affleck, Michael Clarke Duncan (In Memorian) e Billy Bob Thornton. Coincidindo com a descoberta do verdadeiro pai biológico de Liv Tyler, o Aerosmith fez uma das trilhas mais românticas e depressivas pra quem vai pro sacrifício.

Refrão chiclete: Don’t wanna close my eyes
I don’t wanna fall asleep
‘Cause I’d miss you, baby
And I don’t wanna miss a thing

– Goo Goo Dolls: Iris (Cidade dos Anjos 1998)

Meg Ryan fazendo par romântico com Nicolas Cage anjo(?), reflexão sobre religião e morte, a expressão insossa do protagonista (? de novo). Uma trilha fofinha e conquistadora viriam bem a calhar certo? acho que não!

Refrão chiclete: And I don’t want the world to see me
‘Cause I don’t think that they’d understand
When everything’s made to be broken
I just want you to know who I am

– Celine Dion: My Heart Will Go On (Titanic 1997)

Já na década passada Leonardo DiCaprio tinha um final infeliz, disputando um amor com Billy Zane e sendo genro de Kathy Bates (lol). Celine Dion veio com uma proposta de grudar o filme em nossas memórias e conseguiu, mesmo que sendo por mal

Refrão Chiclete: Near, far, wherever you are
I believe that the heart does go on
Once more, you open the door
And you’re here in my heart
And my heart will go on and on

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s