Arquivo de Outubro, 2013

Ou um novo filme: Réptil Desdentado

rodrigo_fernandes  Guillermo-del-Toro

Street Cassetadas

Posted: 11/10/2013 by sobziro in Ócio Criativo, Ctrl C/Ctrl V, Geral, Humor
Etiquetas:

Todos já viram que o Blanka é o maior troll de todos os tempos. Agora vos apresento a ‘Chun-li Ciumenta’, que não aceita mulheres se portando bem em vídeos:

spf2thd-chun-li

…e o tempo decorrido de cada um

12592l-funnpoint

nº 2 e fazer a barba em 10 min, quem nunca…?

Animais em Grandes Quantidades

Posted: 07/10/2013 by sobziro in Uncategorized
Etiquetas:, ,

Diretamente do http://www.naointendo.com.br

content_Bichos

Ao deparar com carros abandonados estacionados nas ruas, é comum o cidadão analisar o ato como uma ‘salvação’ no trânsito caótico e entupido das grandes cidades: só em São Paulo, a proporção já beira 1 carro para cada habitante. Mas pode ser considerado, acima de tudo, um descaso com o transporte.

Os modelos são obsoletos e desvalorizados – dos anos 2000 para trás – e causam, além de dor no coração de fãs de carangos mais antigos, problemas ambientais graves e imperceptíveis: O tempo de decomposição do plástico é de 100 anos, da borracha 600, e o vidro e ferro são indeterminados. E em épocas de chuvas, podem virar criadouros de mosquitos e esconderijos de pragas como ratos, baratas e escorpiões.

Para combater tal mal, foi lançada a campanha #salvemoscarros, vinculados à página Direção Sustentável. Segue abaixo um informativo para dinamizar o recolhimento, e possível reaproveitamento, dos automóveis que foram símbolos de ostentação em suas épocas.

carro_abandonado

Lembram dos jogos estilo mugen? O canal NicksplosionFX foi além!

 

 

 

Bônus:  Diretamente do Machinima, responsável pela digna ressurreição do Mortal Kombat na Tv Youtube.

O  Green Day causa alvoroço no mainstream desde os anos 90, mas o seu American Idiot foi um divisor de águas por 2 motivos: O engajamento político implícito da banda e o visual emo de Billie Joe Armstrong. Quando veio a sequência 21st Century Breakdown, em 2009, já ficou escrachado o teor crítico do trio californiado à quase todas as mazelas sociais, e a faixa East Jesus Nowhere aponta de modo certeiro para a religião.

A letra relaciona os atos da igreja, provavelmente a protestante que abunda nos EUA, aos feitos do exército norte-americano desde 11 de setembro ou até antes, quando justificam mortes em nome da paz, do equilíbrio e da democracia (Depositem sua fé em um milagre / E isso não tem a ver com religião/ Juntem-se ao coro, estaremos cantando /Na igreja da doce ilusão), além de citar os problemas raciais enfrentados na América até a investida de Martin Luther King (Levantem-se! Todos os garotos brancos / Sentem-se! Todas as garotas negras / Vocês são os soldados do novo mundo).

Tudo isso abusando do autoritarismo, de forma que o povo, descrito como ‘cães sodomizados’, não devem criticar ou mesmo se posicionar contra seu líder-pastor-presidente-general em tom de ameaça (Não me testem / Não me contestem / Não me protestem), aos olhos de um aparelho repressor e vigilante (Eu quero saber a quem é permitido reproduzir/ (…) E os tiras de uma nova religião)

Talvez aos ouvidos dos ateus revoltatinhos isso pode soar como uma ode de Beethoven ou de Vinícius de Moraes, remetendo aos abusos medievais da instituição. Mas a bem da verdade a música, acompanhada por batidas que lembram as touradas espanholas, serve para o próprio estaduniense rir da própria desgraça – o videoclipe tem sua parcela bem-humorada – e talvez refletir sobre um futuro justo e digno, sem intervencionismo ou pisões em outras religiões. Taí um possível diálogo entre a Casa Branca e o Irã podendo mudar os rumos do acordo ‘liberdade em nome do Petróleo’.

Topline_Imagev2