Arquivo de Setembro, 2013

Mitchell Brunings já é o viral positivo do momento musical. Quem ouve de olhos fechados chuta que é o próprio Bob Marley sem acender!

Imagina então cantar numa festa em que os remanescentes do Led Zeppelin são expectadores. E com um certo Obama apreciando (sem binóculo!)

A Genuína Arte do Sushi

Posted: 24/09/2013 by sobziro in Ócio Criativo, Geral
Etiquetas:,

O Sushi é uma iguaria japonesa sem igual. Ao usar igredientes na devida quantidade exige uma paciência de monge. Imagina então montar ‘mosaicos’ usando arroz, cenoura, omelete e wasabi.

Foi com essa arte que Takayo Chiyota, uma itamae de renome e respeito em Tóquio, inovou em seu restaurante. Aos que pensam que a montagem não exige talento diferencial, vale lembrar que o sushi primeiro é disposto de forma cilíndrica, enrolado em folhas de algas, para depois ser cortado em rodelas. De acordo com Takayo:

“Eu nunca sei exatamente como parece o interior e nunca tenho certeza se vai sair do jeito que eu imaginei. E uma vez feito não há como mudar mais nada”

Confiram as obras, e tenham muita pena de saboreá-las!

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_20

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_02

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_03

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_05

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_09

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_10

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_14

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_15

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_18

sushi_enroladinho_Takayo_Kiyota_19

Direto do http://www.mdig.com.br

Comparando a vivência de dois ministros do STF que votaram diferente nos Embargos Infringentes:

I) Joaquim Barbosa

– Nasceu em Paracatu, noroeste de Minas Gerais. É o primogênito de oito filhos . Pai pedreiro e mãe dona de casa, passou a ser arrimo de família quando estes se separaram.
– Aos 16 anos foi sozinho para Brasília , arranjou emprego na gráfica do Correio Braziliense e terminou o segundo grau, sempre estudando em colégio público.
– Entrou na Faculdade de Direito sem necessitar de cotas.
– Obteve seu bacharelado em Direito na Universidade de Brasília, onde, em seguida, obteve seu mestrado em Direito do Estado.
– Foi Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores (1976-1979) , tendo servido na Embaixada do Brasil em Helsinki, Finlândia e, após, foi advogado do SERPRO – Serviço Federal de Processamento de Dados (1979-84). Prestou concurso público para procurador da República, e foi aprovado .
– Licenciou-se do cargo e foi estudar na França, por quatro anos, tendo obtido seu mestrado e doutorado ambos em Direito Público, pela Universidade de Paris-II (Panthéon-Assas) em 1990 e 1993.
– Retornou ao cargo de Procurador no Rio de Janeiro e Professor concursado da UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
– Foi Visiting Scholar no Human Rights Institute da Faculdade de Direito da Universidade de Columbia, em Nova York (1999 a 2000) e na UCLA – Universidade da Califórnia – Los Angeles School of Law (2002 a 2003).
– Fez estudos complementares de idiomas estrangeiros no Brasil, na Inglaterra, nos Estados Unidos, na Áustria e na Alemanha – é fluente em francês, inglês, alemão e espanhol.
– Toca piano e violino desde os 16 anos de idade.

II) José Antônia Dias Toffoli

– Em um passado não muito distante foi formado pela USP.
– Pós Graduação: nunca fez.
– Mestrado: nunca fez.
– Doutorado: também não.
– Concursos: em 1994 e 1995 foi reprovado em concursos para Juiz Estadual em São Paulo (note que é concurso para Juiz Estadual e não Federal) .
– Depois disso , abriu um escritório e começou a atuar em movimentos populares. Nessa militância , aproximou-se do deputado federal Arlindo Chinaglia e deu o grande salto na carreira ao unir-se ao PT .
– Aproximou-se de Lula e Jose Dirceu , que o escolheram para ser advogado das campanhas eleitorais de 1998 , 2002 e 2006 .
– Com a vitória de Lula , foi nomeado sub chefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil , então comandada por José Dirceu .
– Com a queda do chefe , pediu demissão e voltou à banca privada .
– Longe do governo , trabalhou na campanha à reeleição de Lula , serviço que lhe rendeu 1 milhão de reais em honorários .
– No segundo mandato , voltou ao governo como chefe da Advocacia-Geral da União .
– José Antonio Dias Toffoli é duas vezes réu. Ele foi condenado pela Justiça , em dois processos que correm em primeira instância no Estado do Amapá .
– Em termos solenemente pesados, a sentença mais recente manda Toffoli devolver aos cofres públicos a quantia de setecentos mil reais, dinheiro recebido “indevidamente e imoralmente” por contratos ilegais, celebrados entre o seu escritório e o governo do Amapá.
– Um dos empecilhos mais incontornáveis para ele é a sua visceral ligação com o PT, especialmente com o ex-ministro José Dirceu.
– Sua carreira confunde-se com a trajetória de militante petista, sendo que essa simbiose é, ao fundo e ao cabo, a única justificativa para encaminhá-lo ao SupremoTribunal Federal, onde tomou posse em uma das cadeiras no dia 23 de outubro de 2009, indicado pelo Presidente da República.

Retirado da página Rir Para Não Chorar: https://www.facebook.com/RIRPARANAOCHORAR

376910_10151060842977637_831294006_n

Nem só de rato dissolvido em coca-cola sobrevive as polêmicas alimentícias no mundo. O Greenpeace lançou uma campanha um tanto mórbida contra a Kit-Kat, mais especificamente à sua fabricante, a Nestlé.

No vídeo é citado o lado obscuro da fabricação do chocolate do momento, no qual envolve extração de óleo de palma das florestas nativas da Indonésia. De acordo com a ong, tal desmatamento vem contribuindo para a mortandade do orangotangos locais.

Mais uma propaganda bizarra para chocar vinculada ao malucos que lutam pela preservação ambiental do nosso planeta. Se eles estão certos ou forçando a barra? Ligue para o SAC da Nestlé e tire suas dúvidas.

Greenpeace-05

Os Conjugados de Hong-Kong

Posted: 16/09/2013 by sobziro in Ócio Criativo, Geral
Etiquetas:, ,

Encabeçada pela  Society for Community Organization (SOCO), a exposição fotográfica tem como intenção retratar o cotidiano na periferia de Hong-Kong, dando uma ideia de como é viver em áreas sem muito espaço, problema que sua dona China ainda enfrente nas principais metrópoles.

E aí, ainda acha que os aps em Sampa são cubículos? Um bom exercício angustiante para combater a claustrofobia.

article-2282764-183291A0000005DC-720_964x648

apto_hong_kong2

apto_hong_kong3

 

 

apto_hong_kong4

apto_hong_kong5

apto_hong_kong7

apto_hong_kong8

apto_hong_kong11

article-2282764-18326F4C000005DC-862_964x771

fonte: http://amorpelafotografia.com.br

Na edição 2013 do Rock In Rio, alguns militantes da velha guarda do rock ainda dão o ar da graça (Metallica, Iron Maiden, Bruce Springsteen), junto com novatos que não deixam por menos (Florence and the Machine, Matchbox Twenty). Só não sei que se passa na cabeça do organizador Roberto Medina pra trazer artistas comerciais para o festival: ou muda o nome para Pop In Rio ou honre-o com bandas decentes!

Insisto na ideia que o último suspiro do festival foi em 2001. Naquela ocasião destinaram somente um dia aos artistas teen – Britney, Sandy & outro, N’Sync e afins. No ano de 2011, o vírus músicaquevendecomletrasfúteis se alastrou geral, e até uma certa Claudia Leitte suspensa por cabos xingando roqueiros tivemos que engolir.

Na terra da Rainha ainda se preserva o maior evento roqueiro – com leves pitadas de pop – do mundo, o Glastonbury (opinião pessoal de um cara que ainda vai presenciar pessoalmente). Bandeiras hasteadas ao vento, artistas que se apresentam em um palco simples em forma de pirâmide, pessoas bêbadas entoando hinos…segue uma lista DE SHOWS COMPLETOS feitos por lá.

OBS 1: o festival sobrevive desde os anos 70.

OBS 2: Atentem-se ao último vídeo, da banda Muse, que se apresenta no Rock In Rio hoje (14/9). Os meninos são bons, e tem como um de seus padrinhos nada mais nada menos que Bono Vox.

Pra quem viveu – e entendeu – os anos 80 e 90:

TirinhaNostalgicas-13

TirinhaNostalgicas-01

TirinhaNostalgicas-03

TirinhaNostalgicas-07

TirinhaNostalgicas-08

Mais risadas no site de Pedro Leite (sim, o mesmo de Tirinhas do Zodíaco) no face: https://www.facebook.com/pgleite

Nunca antes da história desse país importar seres humanos causou tanta revolta. A abertura feita pelo ministro Alexandre Padilha, talvez buscando moral em uma eventual disputa pelo governo paulista em 2014, estourou o pavio de todos que queriam opinar sobre a polêmica. Lógico que a questão dos Médicos Cubanos vai muito além do parecer de situação ou oposição. Difícil saber quem está certo nessa queda de braços, mas é fácil ver quem está errado: O governo em seu descaso com a saúde brasileira.

O programa Mais Médicos foi um esforço – ou uma farsa – de tentar amenizar o rombo de profissionais médicos nas áreas distantes e ignoradas. À baixa procura se dá o argumento de formandos que aspiram trabalhar em clínicas sem convênio ou hospitais modelos Albert Einstein e Sírio Libanês. No entanto, o número de ‘regalistas’ é desprezível se comparar aos éticos, que enfrentam de tudo (mesmo!) para atender quem não têm condições sequer de ir aos postinhos públicos.

O governo não divulga, ou melhor não investe, no aparato essencial à essa classe trabalhista: remédios, materiais descartáveis, instrumentos de centros cirúrgicos…isso adicionado às baixas remunerações considerando os anos de preparo e dedicação na residência. Os esquerdistas dizem que a vinda de médicos abalará a chamada burguesia, aquela mesmo que paga convênios caros e freqüenta festas da revista Contigo. Será no mínimo interessante adequar conhecimento científico cubano, que já foi um dos mais avançados do mundo, à nova realidade e novo idioma.

Um Revalida cairia muito bem nesses compadres de jaleco. Os principais males, disponíveis no órgão OMS, variam, não somente conforme o tratamento desenvolvido, mas também a geografia e a sociologia de cada país. Não se deve tratar a dengue brasileira como uma cólera cubana.

Exportar médicos é medida antiga na ilha, e o programa vem ganhando incentivo e adeptos pelas condições enfrentadas internamente: Salários de R$100 sob uma jornada semanal de mais de 50 horas, em um país que sofreu embargo de quase tudo na área de tecnologia (só eram abastecidos pelos bélicos soviéticos). Visto por essa ótica é fácil perceber porque preferem atuar em qualquer país que não seja a terra natal. Se tem como piorar a situação, por aqui terão que repassar 90% do salário ao governo cubano.

Nesse aspecto as relações internacionais deram um tiro no pé, já que é impossível tratar acordos desse porte mantendo a imparcialidade: a ditadura castrista ainda perdura a plenos pulmões, representada pelo ‘moderado’ Raul como marionete do irmão Fidel. Os prestadores de serviço chegam às cegas e às amarras para o Brasil. Nada de direitos trabalhistas, participações em congresso ou envolvimento político. Ou isso ou volta para Havana e arredores.

O Ministro Padilha usa a armadura das estatísticas e o escudo da utopia medicinal cubana em seus discursos, mas sempre deixa de lado (seria de propósito?) a espada da eficiência e o machado da ética. Fosse o investimento na raiz do problema, com certeza não precisaria de tal socorro estrangeiro. Aloizio Mercadante que não copie essa tática e traga professores chineses e russos para melhorar o rendimento brasileiro no Ideb.

20130708063506_cv_medicos-cubanos_gde

Na Índia, para convencer – e quem sabe chocar – a população machista a não agredir as mulheres,  uma agência publicitária usou um quesito seguido à risca em boa parte daquele país: a religião hindu. Segundo estatísticas, cerca de 70% das indianas sofrem violência doméstica, fruto da tradição hindu que envolve a velha e ultrapassada hierarquia por castas e gênero.

Entre as retratadas, estão a caçadora de demônios Durga, esposa da destruidora Shiva, e a deusa da morte Kali. O objetivo da campanha era mostrar a contradição da religião hindu em venerar deusas em forma de mulheres ao mesmo tempo em que as denigrem na realidade cotidiana.

i97Dm8k-Imgur

uzUmAjZ-Imgur

U2PpVvq-Imgur

diretamente do http://catracalivre.com.br

“COMUNICADO AOS FUNCIONÁRIOS Comunicado à todos os funcionários com relação ás faltas. Procedimentos adotados a partir de hoje FAVOR RESPEITAR

1. Doença: Estar doente não é desculpa para não vir trabalhar. Nenhum atestado médico é uma garantia de estar doente, pois se estava em condições de ir á um médico , poderia ter vindo trabalhar.

2. Morte na família: Não tem desculpa. Não visitou quando estava vivo,pelo morto não se pode fazer mais nada. Os preparativos para o enterro podem ser feitos por outro parente. Se conseguir marcar o enterro para o fim da tarde,a empresa deixa-o, de boa vontade, sair meia hora mais cedo. (Isto se o trabalho estiver pronto.)

3. Bodas de Prata/Ouro : Para uma festa deste tipo não damos dias livres. Se está casado a 25 ou 50 anos com a mesma pessoa, fique feliz em poder sair de casa para vir trabalhar.

4. Nascimento de um filho : Por um erro desse tamanho não damos dias livres aos nossos funcionários. ( O erro foi seu.) E além disso você já teve o seu divertimento.

5. ANIVERSÁRIO : O fato de haver nascido não lhe acrescenta nenhum merecimento. Por esse motivo não abonamos o dia.

6. CIRURGIAS : As cirurgias em nossos funcionários são proibidas, pois nós os contratamos como eles eram.A subtração ou substituição de órgãos vem de encontro ao contrato de trabalho.

7. MORTE PRÓPRIA : Aqui pode contar com nossa compreensão, se :

-1º Informar duas semanas antes do acontecimento para providenciarmos um substituto.

-2° Enviar um atestado com sua assinatura e a do médico, relatando a causa da morte .(Senão as faltas serão descontadas nas férias )

-3º Telefonar até as 8 horas da manhã avisando que morreu á noite.

8. GRATO – TENHA UM ÓTIMO DIA ! (E claro ,volte imediatamente a trabalhar porque já perdeu minutos preciosos lendo essas regras….

Qualquer dúvida… passem no escritório…”

Do Infame Danilo Daniel, carrasco e, às vezes, dono do Empório D&D. Curtam a página: https://www.facebook.com/pages/DD-EMP%C3%93RIO-DA-CERVEJA/128567980588700?fref=ts

Prioridades...uma questão de bom-senso!

Prioridades…uma questão de bom-senso!